Estação de Tratamento de Efluentes

Estação de Tratamento de Efluentes No processo de acabamento, seja zincado, cromado, niquelado, cobreado ou latonado, as peças são submetidas a uma série de etapas, das quais ocorrem arrastes dos produtos químicos que são agregados às águas de lavagem. Além destes arrastes, existem periodicamente descartes destas águas de lavagem. Estas águas residuais são denominadas de efluente.

Este efluente é transferido para os tanques de tratamento da ETE (Estação de Tratamento de Efluentes).

O efluente é disponibilizado nos tanques, conforme sua origem ácida ou básica e principal metal, onde é tratado seguindo procedimento pré-estabelecido com produtos químicos que promoverão a sua neutralização e/ou oxidação. Após a precipitação dos metais e outros compostos complexados é feita a decantação.

Depois do repouso adequado para a decantação, o sobrenadante (água tratada) é descartado se, e somente se, estiver dentro dos parâmetros da CETESB, conforme Artigo 19 A.

A lama ou lodo remanescente (decantado) é filtrado e o resultado é uma torta com cerca de 60 a 70 % de umidade, que é embalada em tambores metálicos para posterior disposição conforme as normas vigentes.


© 2008 Aliança Metalúrgica S.A. - Todos os direitos reservados
Fechaduras, ferragens, reguladores para gás, rodízios e deslizadores